terça-feira, 11 de outubro de 2016

Retrocesso

Aumenta o número de pessoas que procuram a previdência privada gerida pelos bancos. Eles cobrar taxas de administração para trabalhar com o dinheiro das pessoas por 15, 20, 25 anos para depois entregá-lo a prestação com juros bem abaixo dos juros que cobram para fazer empréstimos.
Ganham duplamente com juros e com taxas de administração nem sempre baixas.
Esse aumento da procura da previdência privada é o primeiro resultado da reforma da previdência que o governo quer implantar. O objetivo não declarado já está dando resultado.
A PEC da limitação de gastos por 20 anos foi aprovada em primeiro turno na Câmara Federal. Tira dinheiro de programas sociais como educação e saúde, entre outros. Tudo para garantir os extorsivos juros aos banqueiros.
O pré-sal já sofreu uma primeira investida das multinacionais do petróleo com a quebra da obrigatoriedade da Petrobrás participar em todas as explorações. A próxima etapa será quebrar o sistema de partilha e impor o sistema de concessões tão ao gosto das irmãs petroleiras.
A divulgação dos resultados do ENEM com o "esquecimento das escolas públicas federais" para mostrar a maior eficiência do ensino privado foi uma clara tentativa de vender para o distinto público a ideia de que é preciso privatizar o ensino.
Nunca um governo trabalhou em tão pouco tempo para o andar de cima e os interesses americanos como esse governo Temer.
E já rapidamente se transforma do governo mais entreguista da História brasileira.
E mais coisas virão ainda no campo trabalhista, com reformas para quebrar direitos conquistados há décadas.