sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Menos desigualdade

Não basta defender o bolsa família e uma educação de qualidade. É preciso mais, muito mais para que haja possibilidade de desenvolver o país com mais equilíbrio social. É preciso avançar mais para combater a brutal desigualdade social. Não basta falar que a direita quer o poder, é preciso afrontar grandes interesses para diminuir a distância social no Brasil: fazer auditoria da dívida pública, reorganizar as alíquotas do imposto de renda para que quem tenha maiores rendimentos, os mais ricos, paguem mais e não a classe média. Criar imposto progressivo sobre grandes fortunas, além de combater a corrupção e a sonegação, entre outras medidas.