sexta-feira, 18 de julho de 2014

Madri é a primeira capital europeia com serviço público de bicicletas elétricas

Enquanto no Brasil cresce cada vez mais o sistema de compartilhamento de bicicletas públicas, Madri tornou-se recentemente a primeira capital da Europa a contar com um serviço semelhante, composto, porém, por bikes elétricas.

Batizado de “BiciMad”, o sistema é formado por 1.560 bicicletas, distribuídas em 123 estações por cinco distritos da capital: Centro (inteiro) e parte de Arganzuela, Retiro, Moncloa-Aravaca e Chamberi.

Em média, há uma estação a cada 300 metros e todas funcionam 24 horas, sete dias por semana, todos os dias do ano.

As bicicletas elétricas têm três marchas com câmbio interno e foram adotadas para permitir que as pessoas tenham mais facilidade para superar os obstáculos geográficos da cidade, como aclives.

Ao pedalar, o motor elétrico é iniciado e assume grande parte do esforço, que na maneira convencional, seria realizado pelo usuário (sistema de pedalada assistida). As bikes são recarregadas nas estações e possuem autonomia de 70 km.

Para evitar roubo, cada bicicleta está equipada com um sistema de GPS e as estações são monitoradas.

Os primeiros 30 minutos de uso são cobrados. A explicação é que a cidade não quer que os pedestres troquem suas caminhadas pela bicicleta, mas sim que os usuários de outros meios de transporte (carros, ônibus e metrô) façam a troca.

Além disso, o preço aumenta consideravelmente a partir da segunda meia hora, para evitar o uso continuado ao longo do dia.

Depois de devolver a bicicleta o usuário deve esperar 15 minutos antes de fazer uma nova retirada. Se um novo empréstimo for feito em menos tempo, o sistema contará o tempo total.

Madrid possui atualmente 316 quilômetros de ciclovias. Entre 2012 e 2013, o aumento no número de ciclistas na capital espanhola foi de 17%.

Fonte: Eco Desenvolvimento