domingo, 29 de junho de 2014

STJ gasta R$ 7,8 mil em carteiras para ministros

Marina Dutra - Contas Abertas
Dignos de remuneração líquida que, muitas vezes, ultrapassa os R$ 20 mil, os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) contam com regalias. O tribunal reservou R$ 7,8 mil para a aquisição de carteiras funcionais para os magistrados. Foram encomendados 19 porta-documentos em couro legítimo. São dois tipos de carteiras, com preços unitários de R$ 361,83 e R$ 493,28.
carrinho-de-comprasA corte máxima do país, por sua vez, resolveu investir em novos telefones. O Supremo Tribunal Federal (STF) reservou R$ 23,7 mil para a compra de 50 telefones IP da marca Avaya. Os aparelhos possuem configuração para quatro linhas, porta para conexão de fone de ouvido tipo headset e display em LCD, com teclas de navegação para acesso interativo a menus. Cada um sairá por R$ 475,00.
Às vésperas das eleições presidenciais de outubro, será possível medir a “temperatura” na Presidência da República. O órgão comprará dois termômetros digitais por R$ 294,00. Os medidores de temperatura possuem infravermelho com mira à laser LCD entre -50 ºC a 380 ºC. Os aparelhos fazem medição sem contato e mostram as temperaturas em graus Celsius e em Fahrenheit, com distância de medição entre 15 centímetros e um metro.
Ainda na linha dos eletrônicos, a Aeronáutica vai comprar 20 pen drives por meio do Gabinete do Comandante da Aeronáutica. Os armazenadores possuem memória interna de 16 GB e custarão R$ 700,00. De acordo com a Pasta, os itens são necessários a manutenção da rotina de trabalho.
Outras aquisições curiosas foram feitas pela Base Aérea de Anápolis, município do estado de Goiás. O órgão reservou R$ 9,9 mil para a compra de rações para cães. Serão adquiridos 300 kg de alimento “super premium” para filhotes de grande porte e uma tonelada para cães adultos.
De acordo com a Base Aérea, a ração deve ser apropriada ao nível de atividade desenvolvida pelos animais do canil, os quais são utilizados frequentemente durante rondas internas e em diversas atividades relacionadas à guarda e segurança da órgão. “O gasto com uma boa alimentação animal gera grande economia, pois reduz os gastos com medicamentos e possíveis intervenções médicas”, explica o órgão.
A Base Aérea ainda vai investir R$ 5,7 mil na compra de três notebooks. “Atualmente a estrutura física do parque de Tecnologia da Informação encontra-se bastante defasada em relação às novas tecnologias digitais disponíveis no mercado, ocasionando lentidão em aplicativos, que sofrem constantes atualizações para melhorias de suas funcionalidades”, justifica.
Confira aqui as notas de empenho da semana
*Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.