domingo, 15 de junho de 2014

Senado Federal comprará Smart TVs por R$ 86 mil


 Thaís Betat - Contas Abertas
carrinho-de-comprasEm clima de Copa do Mundo, o Senado Federal comprará 57 Smart TVs (televisores com conexão a internet) por R$ 86 mil. Com definição full HD, cada detalhe do Mundial poderá ser visto pelas telas de 42 polegadas. O órgão esclarece que as televisões serão distribuídos nos gabinetes e em setores da Casa.
Para animar a torcida, o Senado Federal também vai adquirir 14 máquinas de café por R$ 13 mil. Os aparelhos têm capacidade de três litros e aquecem em banho-maria. As máquinas têm visor de nível para água de aquecimento, esterilizador acoplado e garantia de um ano.
A Câmara dos Deputados comprará três microfones sem fio, ao custo de R$ 9,8 mil. Os aparelhos serão do tipo “handheld”, compostos por transmissor com microfone incorporado e receptor de mesa. O órgão justifica que a aquisição será destinada à atualização tecnológica dos sistemas de audiovisual do Plenário Ulysses Guimarães.
O Ministério do Esporte comprará 1.500 kits com medalhas, fitas e porta-medalhas personalizadas, oito placas de agradecimento e 80 conjuntos com 30 troféus de ouro. A compra totalizará em R$ 87,3 mil. Tudo em comemoração do “Prêmio Empresário Amigo do Esporte”, que em 2013 chegou a 4ª edição, e, destacando aqueles que realizaram doações e patrocinaram a projetos desportivos.
Móveis novos no TJDFT
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios para mobiliar o auditório do órgão, comprará 143 poltronas com prancheta ao custo de R$ 158 mil. As poltronas terão assento e encosto rebatíveis e da marca Giroflex.
Além disso, as compras do Tribunal incluem um acessório bem comum em escritórios: o grampeador. A Corte adquirirá 1.000 grampeadores de mesa por R$ 14 mil. Cada peça terá revestimento em aço esmaltado ou escovado.
O Superior Tribunal Militar (STM) comprará 100 estojos de veludo na cor preta por R$ 2,7 mil. O órgão afirma que os estojos serão comprados para atender à demanda de materiais de divulgação institucional para distribuição gratuita pela presidência e demais unidades administrativas do Superior Tribunal Militar.
Eletrônicos
A Secretaria do Superior Tribunal de Justiça (STJ) parece estar precisando de mais espaço para seus arquivos. Para tanto, o órgão comprará 25 pendrives de 16 gigabytes cada, ao custo de R$ 675,00, sendo o preço unitário, R$ 27,00. Os acessórios terá conexão USB 2.0, compatível com todos os principais sistemas operacionais, como Windows, Linux e Mac.
Já a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) vai repor o estoque de ultrabooks. A compra inclui 100 computadores, que totalizarão R$ 428 mil. A exigência feita é de que os computadores tenham capacidade mínima de 16 gigabytes de RAM, duas portas USB 3.0 ou superior, antena wi-fi de dupla-banda integrada, com sistema operacional Windows 7 ou superior e da marca Hewllett Packard.
O Grupamento de Apoio de Brasília não fica atrás nas compras de computadores. O órgão comprará 10 notebooks da marca Dell ao custo de R$ 35,9 mil, sendo que cada um custará R$ 3,6 mil.

*Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.