quarta-feira, 17 de outubro de 2012

MUDAR É PRECISO


  Os partidos políticos faliram em sua capacidade de representar efetivamente a população. A democracia representativa e a República Federativa estão longe de corresponder ao enunciado na Constituilção: Todo poder emana do povo. É necessário um amplo movimento apartidário (que não significa apolítico) com propostas efetivas para democratizar efetivamente o Estado brasileiro e fazer do povo protagonista da política. Criar novos partidos não vai levar a nada, vai ser mais do mesmo. Mudanças efetivas e de longo prazo são a extinção do Senado, a transformação do Brasil em República Unitária, referendos para a questão orçamentária, instituição do Orçamento Impositivo, a eleição de parlamentares através de microrregiões e não por estados, o financiamento público de campanha, o fortalecimento da prevenção no combate à corrupção, a punição tendo como prioridade a recuperação de ativos desviados, com o confisco de bens e a participação da população de forma efetiva e não apenas de 4 em e anos, entre outras providências..